Virtú

Virtú

Sinopse

O contexto religioso na atual sociedade neoliberal dá-se num processo de profundas transformações, que se convencionou chamar de crise. Mediante tal situação, propomos uma análise dos movimentos que, na ânsia por salvação, buscam qualquer referencial ético-religioso, seja através de uma fé estilo ‘self-service’ ou mesmo a partir do resgate do conservadorismo que pode, por sua vez, engessar a espiritualidade. Em virtude disso, constata-se que o cristianismo se viu acusado de ser o causador, a longo prazo, dessa crise, visto que, para alguns estudiosos, fora ele o maior responsável pela racionalização da fé. Segue-se, então, a pergunta: como se deu tal processo? Através de um sério estudo fenomenológico, será apresentada resposta para tal questão, apontando os novos rumos do cristianismo, bem como contos que visam elucidar que a vida, em todos os seus aspectos, é o único valor realmente universal e inalienável e, por isso, tudo deve estar em equilíbrio constante para que o cosmos ou a natureza mantenha-se plena, livre e feliz.